BRASIL É PAÍS DA AL COM MAIS ESPECTRO LIBERADO PARA A BANDA LARGA MÓVEL

BRASIL É PAÍS DA AL COM MAIS ESPECTRO LIBERADO PARA A BANDA LARGA MÓVEL

Nenhum mercado latino-americano apresenta 35% do espectro radioelétrico sugerido pela UIT

Somente um país da América Latina outorgou mais de 30% do espectro radioelétrico sugerido pela União Internacional de Telecomunicações (UIT) para o ano de 2020. Trata-se do Brasil, que atualmente tem licenciado o equivalente a 31,1% dos 1.960 MHz que o organismo internacional sugeriu para o ano de 2020.

Alguns dos países que mais espectro têm outorgado são: Chile (24%), México (23,7%), Argentina (23,6%), Costa Rica (23,5%), e Nicarágua (21,4%), segundo levantamento feito pela 5G Americas. Em seu documento ITU-R M. 2078, a UIT sugeriu que para o ano de 2020 encontrem-se alocados 1.960 MHz de espectro radioelétrico, para um funcionamento ótimo das tecnologias IMT-2000 (comercialmente conhecida como 3G) e IMT-Advanced (4G).

“Um dos resultados de aumentar o licenciamento de espectro é o desempenho eficiente das redes móveis, especialmente em áreas urbanas densamente povoadas, onde as limitações de espectro se agravam com outras restrições, como as demoras nas autorizações para a instalação de nova infraestrutura, torres para antenas e outras tecnologias”, explicou Jose Otero, diretor da 5G Americas para América Latina e Caribe. (Com assessoria de imprensa)

Veja também: