Blog Tecwi

Aprovado acordo entre Brasil e Uruguai para ampliar acesso à internet

Aprovado acordo entre Brasil e Uruguai para ampliar acesso à internet

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na segunda-feira, 1º, o Projeto de Decreto Legislativo 1391/13, que contém o plano de ação conjunta entre o Brasil e o Uruguai para fazer avançar a cooperação bilateral na área de massificação do acesso à internet em banda larga e telecomunicações em geral. O documento foi assinado em 2011, em Montevidéu.

Segundo o Ministério das Relações Exteriores, esse instrumento deverá contribuir para ampliar a disponibilidade dos serviços de internet e melhorar a qualidade da conexão.

Um dos problemas apontados como fator de encarecimento da conexão na América do Sul é a ausência de pontos de interconexão entre a maioria dos países da região. Por isso, o plano de ação trata de iniciativas para interconexão das infraestruturas de comunicação dos dois países para reduzir os custos de transmissão de dados.

Entre os objetivos específicos listados no documento destaca-se o estabelecimento de metas precisas e objetivas para cada uma das áreas de cooperação.

Áreas escolhidas

As áreas de cooperação eleitas pelo acordo são a interconexão, a regulação, a política industrial, a inclusão digital, os conteúdos digitais interativos, a pesquisa, a coordenação e cooperação em telecomunicações, a atuação política comum internacionalmente e o financiamento.

Assim, por exemplo, haverá esforços para coordenar o uso de frequências de rádio e TV entre os países, contemplando a atribuição equitativa dessas frequências para a televisão digital na banda UHF na fronteira.

Quanto aos posicionamentos políticos de Brasil e Uruguai, o acordo pretende acertar uma posição comum em foros internacionais que se seguirão à Cúpula Mundial da Sociedade da Informação, em especial nos temas relativos à governança da internet.

O financiamento para projetos públicos e/ou privados estratégicos que envolvam as duas partes poderá ser obtido com trabalho coordenado entre os dois países.

Entre os objetivos de interconexão estão a ampliação e a diversificação desses pontos e a articulação de políticas regionais de transmissão de dados e de compras por atacado de capacidade internacional de tráfego. Com informações da Agência Câmara.

“OS PROVEDORES REGIONAIS ESTARÃO NO CENTRO DO BANDA LARGA PARA TODOS”, GARANTE MARTINHÃO.

“OS PROVEDORES REGIONAIS ESTARÃO NO CENTRO DO BANDA LARGA PARA TODOS”, GARANTE MARTINHÃO.
A afirmação do secretário de Telecomunicações do Minicom foi recebida com aplausos na abertura do 7º Congresso da Abrint.

Abrint-7isp-02Se na primeira fase do Programa Nacional de Banda Larga os provedores regionais de serviços de telecomunicações tiveram um papel de coadjuvantes, na nova fase, que deverá ser anunciada no final deste mês e que recebeu o nome de Banda Larga para Todos, “vocês estarão no centro do programa”, disse Maximiliano Martinhão, secretário de Telecomunicações do Minicom. A frase provocou euforia na plateia de cerca de mil pessoas, que participam do 7º Congresso da Abrint, entidade de provedores regionais, que se realiza em São Paulo.

Na mesma ocasião, Martinhão anunciou que o programa contará com um fundo garantidor específico para provedores regionais para que possam obter financiamento de longo prazo do BNDES, para implantar suas redes de fibras ópticas. Pelo programa, eles serão responsáveis por colocar fibras em 1.200 cidades com menos de 100 mil habitantes.

Leilão das sobras de 2,5 GHz

Também na solenidade de abertura do evento, o presidente da Anatel, João Rezende, anunciou que até o final do ano – “eu queria que a data fosse outubro, mas vai atrasar um pouco” -, a Anatel vai realizar o leilão das sobras da faixa de 2,5 GHz na tecnologia TDD, cuja modelagem vai contemplar lotes por municípios. Hoje, segundo ele, 4.600 municípios brasileiros têm 35 MHz disponíveis nessa faixa.

“Essa modelagem atende a uma antiga reivindicação dos provedores regionais”, disse Rezende, informando que o desenho dos lotes ainda está em estudos na Anatel.

Equipe de Vendas Tec-Wi

A Tec-Wi Wireless conta com uma equipe comercial capacitada para encontrar a melhor solução para o seu negócio. Comprometimento, ética, respeito por nossos clientes, colaboradores, parceiros e fornecedores são nossos valores.

 

Conheça nossa equipe completa de consultores, clique aqui

Sete verdades sobre dados na nuvem

Ou como a migração de dados para a nuvem está mudando de TI

Não vou aborrecer vocês com termos como “Big Data” e as capacidades de várias cepas de bancos de dados NoSQL. Prefiro discutir algo que está mudando drasticamente: o armazenamento e o acesso aos nossos dados.

Tal como a nuvem se desenvolve além de infraestrutura barata, a verdadeira inovação em 2014 virá do modo como vamos manipular os dados armazenados nessa ou naquela infraestrutura.

Continue Lendo →

Sem mão de obra, provedores atuam pouco no gerenciamento da Internet

Sem mão de obra, provedores atuam pouco no gerenciamento da Internet

Com pouco mais de 2450 sistemas autônomos ativos (AS, na sigla em inglês, que é a unidade funcional de roteamento Internet), o Brasil paga ainda muito caro pela interconexão dos dados trafegados. E não são apenas os provedores que estão fora do jogo. O governo também tem uma participação muito abaixo da esperada. O alerta foi dado pelo gerente do PTT.br, Eduardo Reis, durante o evento Congresso dos Provedores Internet, realizado na semana passada, em São Paulo.

Continue Lendo →