Blog Tecwi

Quem manda na Internet? O roteador

Quem manda na Internet? O roteador

Diante das revelações sobre o monitoramento de e-mails, telefonemas e outras formas de comunicação no Brasil pelos EUA, o governo brasileira pretende retomar o debate sobre mudanças na gestão da internet. Mira na ICANN, Internet Corporation for Assigned Names and Numbers, como o nome mesmo diz, uma empresa sediada na Califórnia encarregada de organizar a atribuição de “nomes e números” na Internet. Uma tarefa fundamental para a rede funcionar, mas longe de representar algum controle. E sem qualquer relação com o atual escândalo dos grampos.

Continue Lendo →

Estádios da Copa terão Wi-Fi grátis

Estádios da Copa terão Wi-Fi grátis

Infraestrutura será compartilhada por todas as operadoras e visa evitar congestionamento no tráfego de dados nas redes 3G e 4G

SÃO PAULO – Os doze estádios da Copa do Mundo vão contar com serviços de internet Wi-Fi grátis durante os jogos em 2014. A instalação dessa infraestrutura será compartilhada entre todas as operadoras de telefonia e ajudará a reduzir possíveis congestionamentos no tráfego de dados de 3G e 4G.

Continue Lendo →

GTS Telecom apresenta antena de 10dbi

A GTS Telecom, desenvolvedora brasileira de soluções de rede e conectividade, lança no mercado nacional a antena High Booster Omni de 10dbi com base magnética. O novo produto permite maior alcance na transmissão de dados e acesso a maiores distâncias sob velocidades elevadas. Segundo Márcio Leal, diretor da GTS Telecom, a nova High Booster 10dbi é de duas a seis vezes mais potente que as antenas disponíveis no mercado. “Ela garante alcance de transmissão elevado a longas distâncias. Sem dúvida, é um diferencial no mercado de equipamentos wireless”, explica Marcio.

Continue Lendo →

Rádio comunitária pode se tornar provedora de internet

Rádio comunitária pode se tornar provedora de internet

O Departamento da Banda Larga do Ministério das Comunicações (MiniCom) chamou representantes de organizações das telecomunicações e radiodifusão para propor que rádios comunitárias e públicas possam se tornar provedores de internet. Como entidades sem fins lucrativos, ambos os serviços de radiodifusão, público e comunitário, poderão dispor de conexões sem fio à Internet sob a licencia Serviço Limitado Privado (SLP).