Banda larga: pesquisadores conseguem conexão de 100Gbps via wireless

Banda larga: pesquisadores conseguem conexão de 100Gbps via wireless

Especialistas conseguiram atingir 100 Gbps enquanto transmitiam dados por mais de 20 metros, utilizando uma frequência de 237,5 GHz.

Um dos maiores obstáculos para a rápida entrega de Internet às casas é a enorme quantidade de trabalho e dinheiro gastos com cabos. Agora, pesquisadores estão trabalhando em uma solução para transmitir dados via wireless.

O mais recente esforço, realizado por pesquisadores Karlsruhe Institute of Technology da Alemanha, bateu um novo recorde mundial para transmissão de dados sem fio. Os especialistas conseguiram atingir 100 Gbps enquanto transmitiam dados por mais de 20 metros, utilizando uma frequência de 237,5 GHz. O esforço anterior feito pelo mesmo grupo chegou a 40 Gbps por 1 km.

“Para áreas rurais, em particular, essa tecnologia representa uma alternativa barata e flexível às redes de fibra óptica, cuja extensão pode muitas vezes não ser justificada a partir de um ponto de vista econômico”, disse o Professor Ingmar Kallfass, de acordo com o TGDaily.

Com essa tecnologia, fornecedores de serviços podem conectar as lacunas em suas redes apontando um laser (ou “antena com feixe focado”) por meio de duas torres de transmissão.

O também observou que os pesquisadores atingiu 100 Gbps usando um único fluxo de dados. No futuro, os pesquisadores poderiam alcançar larguras de banda ainda maiores através do entrelaçamento de múltiplos fluxos de dados e outras técnicas.

Por mais emocionante que possa parecer, é bom não esperar um grande avanço em relação a velocidades de Internet doméstica tão cedo. Mesmo após a saída dessa tecnologia do laboratório, prestadores de serviços teriam que descobrir como integrá-la, e as empresas de telecomunicações disseram que a atenuação de sinal e interferências podem ser um problema na transmissão de dados de alta frequência a longas distâncias.

Provavelmente teriam que lidar também com obstáculos regulatórios, a medida que as telecoms poderiam, uma hora, pensar na utilização do espectro além de 300 GHz, atualmente não distribuídos nos Estados Unidos.

Mas, dado o tempo que está levando para os provedores de Internet com fio aumentarem a velocidade de forma significativa, a entrega sem fio talvez tenha a chance de assumir muito antes de todos nós termos nossa fibra óptica.